Plantação da Árvore Nº 4

P1160468

Hoje, dia 21 de Abril de 2015, foi plantada a Árvore Nº 004/100. A Presidente da Assembleia Municipal de Lisboa (AML), Helena Roseta, plantou uma Lagunaria ( Lagunaria patersonii ) no jardim junto da sede da AML, o Fórum Lisboa (antigo Cinema Roma). Participaram também no acto simbólico de plantação: Fernando Braamcamp, Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro, João Pinto Soares, Presidente da Associação Lisboa Verde, Manuela Correia, Presidente da Liga dos Amigos do Jardim Botânico. A Arquitecta Helena Roseta recordou no seu discurso como é importante a humanização da cidade através da cedência de mais espaço à Natureza. E em vésperas das celebrações do 25 de Abril, relembrou que um dos grandes objectivos da Revolução dos Cravos era acabar com a Guerra no Ultramar. A todos os colaboradores e participantes, os nossos sinceros agradecimentos por esta cerimónia em nome da Paz.

P1160489

Anúncios

Plantação da Árvore Nº 3

árvore 3 - Kirsty Hayes 17 April 2015

Hoje, dia 17 de Abril de 2015, foi plantada a Árvore Nº 003/100 do projecto «100 Anos, 100 Árvores». A Senhora Embaixadora Britânica, Kirsty Hayes, plantou um “Horse-Chestnut” ( Aesculus hippocastanum ) no jardim da sua Residência Oficial em Lisboa. Foram vários os convidados que desejaram participar neste acto simbólico, nomeadamente: João Pinto Soares, Presidente da Associação Lisboa Verde (foto 2), Manuela Correia, Presidente da Liga dos Amigos do Jardim Botânico (foto 3), Margarida Cancela de Abreu, Direcção da Associação Portuguesa dos Arquitectos Paisagistas (foto 4), General Chito Rodrigues, Presidente da Liga dos Combatentes (foto 5), Peter Abbott, Deputy Head of Mission (foto 6) e ainda, Teresa Travassos, Câmara Municipal de Lisboa / Direcção Municipal de Ambiente (foto 6). Foi distruibuído a todos os convidados um pequeno livreto com a apresentação do projecto traduzido para inglês. À equipa da Embaixada Britânica – em especial a Pedro Silva e John Magalhães – todos os colaboradores e participantes, os nossos agradecimentos.

DSCN7981 DSCN7982 DSCN7983 DSCN7986 DSCN7991 DSCN7988

Summary of speech given by «100 ANOS 100 ÁRVORES» at the tree-planting ceremony at the Residence of the British Ambassador to Portugal, Kirsty Hayes, on 17 April 2015

Your Excellency, Ladies and Gentlemen, 

I would like to say how privileged we are with this opportunity to have Her Excellency Ambassador Hayes and her team, and everyone present today, share this occasion with us in these beautiful gardens of the Ambassador’s residence.  

It is a truly fitting tribute to the many who sacrificed so much and gave their lives in the Great War. This tree, and the remaining 97 we hope to plant in this four-year project, is our way of honoring them and keeping their spirit alive.  

At 100 Anos 100 Árvores we hope this generous and sincere gesture from the British Embassy will be a catalyst to encourage others in Lisbon’s British community – from corporations to cultural organizations as well as individuals – to help make our project of planting one hundred trees over the next four years a reality.  

Thank you. 

Fernando Jorge 

On behalf of 100 Anos 100 Árvores  Centenário da Grande Guerra

«Lisboa planta 100 árvores, uma por cada milhar de portugueses na Grande Guerra»

DSCN7954

Iniciativa lançada pela Associação Lisboa Verde prolonga-se até 2018, marcando os anos do centenário do conflito.

Em vez de mais placas evocativas ou monumentos em pedra, três associações juntaram-se para fazer uma homenagem diferente aos soldados enviados para a I Guerra Mundial. Desde o final do ano passado e até 2018, durante os anos do centenário da Grande Guerra, serão plantadas em Lisboa 100 árvores, evocando os mais de 100 mil portugueses envolvidos no conflito.

“Cem Anos, Cem Árvores” é o nome do projecto organizado pela Associação Lisboa Verde (ALV), com o apoio da Associação Portuguesa dos Arquitectos Paisagistas e da Liga dos Amigos do Jardim Botânico de Lisboa. O objectivo é recordar os cidadãos anónimos, soldados e enfermeiras que arriscaram a vida na I Guerra Mundial, utilizando as árvores como “símbolos de vida e renovação”, explica João Pinto Soares, presidente da Associação Lisboa Verde.

A primeira árvore, uma oliveira, foi plantada a 11 de Novembro do ano passado na Embaixada de França, um dos países que foi palco do conflito no qual morreram cerca de dez milhões de pessoas, entre Julho de 1914 e Novembro de 1918. A 16 de Dezembro foi plantado um loureiro no Jardim do Instituto Goethe, pelo embaixador da Alemanha, Ulrich Brandenburg.

Nesta sexta-feira será plantada a terceira árvore, na residência da embaixadora britânica, Kirsty Hayes. “Gostávamos que tivesse sido a 9 de Abril, para assinalar o aniversário da Batalha de La Lys [na Flandres, Bélgica], mas não foi possível”, afirma Pinto Soares. Porém ainda há tempo para cumprir a data, uma vez que o centenário desta batalha, da qual resultaram cerca de 600 soldados portugueses mortos e mais de 6000 prisioneiros, comemora-se a 9 de Abril de 2018.

Segundo Pinto Soares, o objectivo é plantar árvores em espaços privados, como os cedidos pelas embaixadas, e públicos, como cemitérios, jardins ou ruas cuja toponímia esteja associada ao conflito, sempre que possível em datas simbólicas. Por exemplo, a 9 de Março de 2016 será plantada uma árvore para assinalar o centenário da entrada de Portugal na guerra.

“Através da plantação de árvores no espaço público cumprimos a nossa missão cívica da homenagem de forma simbólica mas actual porque contribui para a qualidade de vida de todos os habitantes e visitantes de Lisboa”, lê-se no site do projecto. Para já as árvores (como oliveiras, zambujeiros, loureiros, freixos e ciprestes) são oferecidas pelas embaixadas mas Pinto Soares explica que qualquer pessoa poderá, numa segunda fase, oferecer e até plantar um exemplar.

A iniciativa tem o apoio de entidades como a Liga dos Combatentes, as juntas de freguesia e a Câmara de Lisboa, entre outros organismos. Tem também o Alto Patrocínio da Presidência da República e inclui na Comissão de Honra nomes como o do general Ramalho Eanes e do antigo Presidente da República Jorge Sampaio. A presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Helena Roseta, apoia o projecto: no próximo dia 21 será plantada uma árvore no Jardim Fernando Pessa, ao lado do edifício da Assembleia. Marisa Soares, in PÚBLICO, 17/04/2015